Prêmio das Crianças do Mundo


-->
Texto: Mirelli Silva

Estamos em época de eleições e o Projeto Antenados não poderia ficar de fora. Não vamos discutir sobre candidatos ao senado ou à presidência da República. Fomos convidados pelo “Circo de Todo Mundo”, uma Organização sem fins lucrativos, situada no bairro Bandeirinhas, em Betim para discutir o “Prêmio das Crianças do Mundo”.


World's Children's Prize
O Prêmio das Crianças do Mundo, é uma iniciativa da ONG Childrens World, fundada em 1979, na Suécia. Todo ano são escolhidos três pessoas que de alguma maneira contribuiram na defesa dos direitos de crianças. Este ano, a data escolhida para a votação mundial foi o dia 7 de outubro, após jovens com idade entre 10 e 18 anos, conhecerem e escolherem os candidatos.



A participação do Projeto Antenados na votação veio a partir de uma visita de alunos do Circo de Todo Mundo, única organizaçao de Minas Gerais responsável por receber os votos. Alguns antenados também tiveram a oportunidade de participar de momentos na tenda do Circo de Todo Mundo. Durante a visita recebemos materiais referente aos candidatos, como: revista sobre o prêmio e cartazes da campanha.

Foram três concorrentes surpreendentes – Malala Yousafzat; John Wood e Indira Ranamagar – que buscam melhorias na educação de crianças.
Conheça um pouco sobre cada finalista: 

  • Malala Yousafzat defende abertamente o direito das meninas frequentarem a escola, no Paquistão. Ela acredita que a educação é o futuro, e que uma criança, um professor, um livro e uma caneta podem mudar o mundo;



  • John Wood sempre teve o sonho de combater a pobreza, oferencendo às crianças de todo o mundo a oportunidade de frequentar a escola. Ele diz que quando as crianças sabem ler e escrever, elas podem se proteger melhor contra o abuso, o tráfico humano e a escravidão, e podem exigir respeito aos seus direitos;


  • Indira Ranamagar influencia políticos e autoridades a tornar os presídios mais humanos. Ela ensina os detentos a ler e escrever, para que tenham um melhor desempenho quando saírem da prisão e, assim, possam cuidar melhor de seus filhos.
Foi muito bom ter a oportunidade de conhecer pessoas que lutam pela nossa educação. As vezes chegamos até a reclamar de ter que ir a escola. Nós temos que pensar que existem pessoas no mundo que nunca tiveram direito de ir em uma escola e talvez nunca terão.” ressaltou o antenado Antonio Marques.

Em breve, divulgaremos o resultado.

Imagens:
SHARE
    Blogger Comentarios
    Facebook Comentarios

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Tecnologia do Blogger.