1984


Bom demais poder contar com amizades de longa data. @Letícia Cabralconheceu o Projeto Antenados há alguns anos atrás e nunca mais nos esqueceu. Amiga que se faz presente sempre que precisamos, topou contribuir para nosso espaço com dica de uma livro excelente.
@Letícia Cabral
Quando recebi o convite para contribuir com o blog me vieram milhões de nomes e sugestões à cabeça...tantas são as histórias (não importa a linguagem) que me tocaram a alma! Acabei decidindo por um livro, cujo impacto ainda vibra em mim e que me fez pensar um bocado – antes, durante e depois.
‘1984 – Mil Novecentos e Oitenta e Quatro’, de George Orwell é considerada um dos livros mais influentes do século XX, escrito em 1948 sobre o futuro 1984, é uma crítica ao regime totalitário e à sociedade de controle, mas vai muito, muito além e, apesar de ser uma ficção, faz uma análise muito atual da nossa sociedade. É uma leitura envolvente e surpreendente, daquelas leituras que fisgam mesmo!
O mais interessante do livro é a liberdade que ele nos dá. Cada um constrói seus cenários, expressões, intenções e interpretações exclusivas. A obra se transforma em mil, dependendo do olhar, do momento de cada um. Já experimentei reler livros marcantes anos depois e percebê-los sobre outra textura, outro impacto. Dessa maneira, ‘1984’ se apresentou para mim como uma reflexão sobre as relações modernas, sobre a nossa falta de reflexão, falta de autenticidade e espontaneidade, sobre famoso piloto automático, sobre pressões sociais e rótulos, sobre as conseqüências extremas desse nosso posicionamento enquanto sociedade e consciente coletivo. Além do tênue e perigoso limite entre liberdade e linguagem.
A história é a seguinte: Orwell imagina o cenário de uma sociedade no futuro (1984) sob um regime totalitário, dirigido sobre uma aura de medo constante e incansável. Um governo que pode tudo, cria e apaga informações, inimigos e palavras. Detém controle sobre as ações, intimidade, pensamentos de todos. E, dessa engrenagem em pleno funcionamento, pinça um personagem que começa a sentir uma coceirinha de desencaixe e...bem, vale a leitura! 
“GUERRA É PAZ
LIBERDADE É ESCRAVIDÃO
IGNORÂNCIA É FORÇA”
SHARE
    Blogger Comentarios
    Facebook Comentarios

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Tecnologia do Blogger.