Como resolver a crise no jornalismo? Parte V


Para finalizar a nossa série "como resolver a crise no jornalismo", a opinião agora é do instrutor formado em jornalismo Cledemar Duarte, que friza alguns aspectos que devem ser mudados nesta área.

Texto: Cledemar Duarte
Foto: Google images
E ai, qual a pauta?

A cada dia crescem as dificuldades para fazer o bom e velho jornalismo. Mas qual seria a saída para enfrentar as adversidades na comunicação?

O aumento do acesso à internet, a popularização dos aplicativos para smarthfones podem ser aliados do jornalismo. Muitas TVs, rádios e jornais impressos já usam das novas tecnologias para diminuir os custos nas produções.

A possibilidade de divulgar a marca de uma empresa em várias mídias é o diferencial dos veículos. Usado da maneira certa, os grandes e pequenos jornais mantém o patrocínio e possibilitam o maior alcance das marcas apoioadoras.

Além do benefício comercial, o uso da internet e redes sociais reforçam que a divulgação de informações acontece de maneira natural e, na maioria das vezes, sem a presença de um jornalista. O que fazer então?

Reconhecer o alcance das postagens do público em geral e usar o internauta como um grande aliado e parceiro dos jornais.

Algumas sugestões para um novo formato de produzir notícias: imparcialidade, mais do que nunca informar deve ser o principal, ouvir todos os lados; furos de reportagem, cada vez mais difíceis na era digital, uma cobertura completa deve ser o mais importante; apurar, fundamentos do jornalismo não devem ser esquecidos.

Ainda existem outros aspectos, mas o principal é o papel do jornalista na busca pelo que é relevante e deve ser repassado para sociedade.
SHARE
    Blogger Comentarios
    Facebook Comentarios

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Tecnologia do Blogger.